A epidemia da imundície e da irresponsabilidade!

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

 

Quem me conhece sabe que sou bairrista e nutro um profundo sentimento nacionalista. Nada extremo, não faço segregação, mas valorizo minhas raízes e minha história. Claro que não uso esses sentimentos para mascarar a realidade, procuro sempre trilhar um caminho onde nossos problemas possam ser solucionados.

Numa semana onde todo o Brasil sofre com o que aconteceu em Santa Maria, aqui em Sinop também sofremos com um ato criminoso, consequência da irresponsabilidade e da falta de fiscalização, a dengue.

A dengue é uma doença  tão corriqueira quanto um resfriado para quem mora em MT. Absurdo?! Sem sombra de dúvidas, porém verdadeiro!

É difícil encontrar alguém que já não teve um ou mais casos de dengue na família. É difícil não ouvirmos falar de morte por dengue. Sim, dengue mata!

Em treze anos de MT nunca tínhamos pego a doença. Na minha casa,  em todos os cômodos, mesmo não tendo ninguém, os ventiladores de teto se mantem funcionando, qualquer porta ou janela tem tela e em cada canto da casa tem um veneno de mosquito na tomada de energia. Porém,  na semana passada,  isso não mostrou ser suficiente. E foi quando percebi minha impotência frente essa epidemia que anualmente ocorre em Sinop.

Claro que as autoridades dirão que não é e nunca foi uma epidemia, mas eu, como mãe, não posso ver de outra forma! Para mim, uma doença que pode ser evitada com cuidados e manutenção é sim uma epidemia! Epidemia de irresponsabilidade, de imundície, de desrespeito ao outro e a vida, de uma sujeira moral e ética sustentada pelo nosso sistema.

Sinop acabou de aprovar a taxa de recolhimento de lixo, mais um tributo que pagaremos. Se faz necessário, o povo paga! Mas e as políticas públicas contra a dengue? Não vejo uma ação combativa e eficiente contra esse mal que assola a cidade. Terrenos vazios continuam com criadouros de dengue, com lixo e dejetos acumulados,   prédios públicos e privados continuam sem a manutenção necessária para que o mosquito não se prolifere, buracos se multiplicam por toda cidade com água parada, o lixão continua a céu aberto, sem tratamento e sendo fonte constante de doenças!

A dengue é uma questão de educação, fiscalização e responsabilidade!

Hoje, responsabilizo o Poder Público por meu filho passar a noite em claro, chorando por conta das coceiras decorrentes da dengue. Responsabilizo o Poder Público por meu marido estar em repouso em virtude da dengue. Responsabilizo o Poder Público pelas mães que estão no mesmo estado que eu, sofrendo por ver sua família sendo derrubada por uma doença que reflete o nível de sujeira e descaso vividos. Responsabilizo o Poder Público por todas as mortes decorrentes dessa doença que a fiscalização e a educação poderiam evitar. Responsabilizo o  Poder Público pelo comércio que virou a dengue na cidade.

Segundo o que ouvi, as notificações de dengue estão ocorrendo para o município receber mais dinheiro. Espero sinceramente que essa informação seja equivocada, porque é uma forma de atentar contra a vida dos munícipes!

Penso ser vergonhoso tal situação. Até quando seremos coniventes com essa situação?!

Essa semana ouvi que “O mosquito da dengue deveria ser fiel ao seu dono”, ou seja, se alimentar daquele que o cria. Só posso dizer que lamento  que não seja assim!

 

P.S.¹: Estou liberando os comentários do post anterior na medida que respondo. Me esperem, a coisa está difícil por aqui!

P.S.²: Agradeço aqueles que puderem propagar esse post, se faz necessária uma ação urgente contra a doença!

7 comentários:

Tayrine Castro postou o comentário de número:

Intendo tudo que vc esta passando, esse caso não é exclusivo. Minha cidade também esta em epidemia de dengue e apesar de ter pessoas trabalhando para resolver fazendo mutirões de limpeza, fumasse, o problema ainda não foi solucionado pois o tempo é propicio pelo menos por aqui que só faz chover. Eu mesma tive dengue semana passada meu marido também. Boa sorte e melhoras.

Neli Alves postou o comentário de número:

Absurdo! As pessoas não tem consciência. Deixam o lixo crescer assim como a grama nos quintais e as larvas nas piscinas. Fico revoltada quando alguem adoece por falta de cuidados -dos outros. Aqui não é muito diferente, até o poder público se assemelha. Deus cuide de vocês. Bjks. Neli

Lúcia Soares postou o comentário de número:

Já tive dengue, Cissa, 10 anos atrás, e fico receosa de pegar a doença outra vez, e ser mais complicado. Não que não se possa tê-la mais de uma vez, da simples, mas a hemorrágica ronda mais a quem já teve uma vez a doença.
Minha casa é vistoriada todo ano, o pessoal dos postos de saúde visitam a comunidade, mas nem sempre são recebidos bem, nem sempre podem entrar nas casas, e quase nunca acolhem as orientações para uma limpeza eficaz.
É uma questão de saúde pública, sim, mas nem sempre só isso resolve, nem todo mundo tem a consciência de que manter a cidade limpa é dever de cada um. Você pode tomar todas as providências para que sua casa fique livre do mosquito, mas se seu vizinho não tomar as mesmas medidas, nada lhe garante a segurança.
O que não podemos é deixar de cobrar que a fiscalização exista, que os lotes vagos sejam obrigados a serem mantidos limpos, que os aterros sanitários não existam em região de risco.
Tomara que seu apelo encontre ouvidos sérios, pois remediar é muito pior do que prevenir, qualquer leigo sabe.
Melhoras para seus meninos. Beijo!

Luciana Aragão postou o comentário de número:

Nem tenho notícias tão boas assim..Minha cidade está no rank das cidades baianas com mais focos do mosquito.... isso não notícia é pra me alegrar...

Anna Silva postou o comentário de número:

É Cíntia, não dá para ficar neutra e calada com tantas coisas acontecendo em nosso país por descaso e irresponsabilidades.
É deprimente ver como nossos líderes se posicionam em relação a tudo isso e à nós só basta esperar melhorias... Esperar, esperar não é para nós blogueiras e manifestar nossa indignação é inevitável.
Lindona, adorei ter vindo aqui e ter sabido q vc é a minha Amiga Mais que Secreta da brincadeira promovida pela Neli. Adorei de verdade, até pq, percebo q vc é das minhas e se manifesta qdo se sente ou vê injustiças.
Bjokas e q as coisas melhorem aí em sua terrinha para q os índices da dengue caiam e os infectados melhorem. ;)

Tuca postou o comentário de número:

Uma vergonha e uma safadeza com o povo, aqui só muda as moscas, porque a m...... continua igual, limpam um lugar e deixam dez sujos. E depois falam que a gente gosta de barraco, também só fazem por merecer, tudo é feito a meia boca, quando é feito. Aqui, levei um mês e quinze dias para receber o plano diretor da cidade, para saber qual a altura que posso contruir minha casa, e claro, paguei antes. Por essas que dá para ver como anda o resto. Melhoras para seus queridos. Bjs.
Tuca.

Tatiane Rosa Domingues postou o comentário de número:

Cissa, que coisa horrorosa! É preciso mesmo falar, gritar para todos ouvirem o que está acontecendo aí. Uma irresponsbilidade.
Melhoras para sua família. Que a recuperação seja breve.
TAti

Você co
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...