O Menino que riscava livro

segunda-feira, 28 de maio de 2012

 

Tenho uma colega que é aficionada por livros, não é atoa que ela é biblioteconomista (acho chique ter uma profissão com nome difícil) e que numa de nossas muitas conversas me emprestou a obra “A Menina que roubava livros”.

Cheguei em casa com o livro toda faceira e na mesma noite comecei a ler.

No outro dia, Filho com DNA Alienígena, na época com uns 4 anos, me perguntou que livro era aquele. Falei o nome para ele e não dei muito importância ao fato.

Passado alguns dias, percebi que ele rondava o livro, perguntava, observava e sempre mexia nas páginas. Achei ótimo, afinal, o fato de manusear livros é sempre um bom sinal.

O estranho é que cada dia que chegava em casa o livro estava escondido em um local diferente. Achei que era alguma brincadeira e deixei passar.

Um dia chego em casa e para meu espanto a capa do livro estava toda riscada a caneta. Quando o questionei sobre o motivo que o levou a fazer aquilo, ele me disse:

-- Mãe, roubar é muito feio, um crime,  e esse é um livro que nenhuma mãe devia ler.

Confesso que fiquei louca para rodar a baiana, mas percebi que não havia explicado corretamente sobre o porque do título a ele, pensei que a sinopse não seria adequada a um menino de 4 anos e  resolvi simplificar, falando o nome e dando poucas referências.

Expliquei a ele que livro é um dos bens mais valiosos que temos, e que devem ser cuidados e respeitados, mas não tirei a razão dele ter interpretado o título ao pé da letra.

Nessa situação vi duas coisas:

1º Fiquei com a consciência tranquila pois para ele o ato de roubar algo não poderia passar impune;

2º Que com crianças temos que ter paciência e saber explicar as coisas, pois para eles tudo tem um peso diferente.

Saímos os dois e compramos um novo livro para devolver a minha amiga. Interessante que depois desse episódio o pequeno tem o maior respeito pelos livros, cuida e sempre quer saber do que se trata.

 

 

P.S.¹: Sei que estou sumida, fora de circulação, mas a correria está grande e as encomendas não param, graças a Ele, então, quando der uma folguinha, eu apareço!

12 comentários:

doluxoaoesdruxulo postou o comentário de número:

Lindo seu texto Cissa!
Ah a gente só poderia esperar isso mesmo desse menino, alienígena... esqueceu? kkkk
Que bom que ele já tem essa consciência desde tão pequeno...
Cissa um beijo e um grande abraço!!!!

Bárbara Rezende postou o comentário de número:

Saudades, saudades e mais saudades!!!!

Estou me escangalhando de rir vendo seus posts anteriores... Esse seu filho de DNA alienígena quando não te mata de susto te deixa boquiaberta!!!! kkkkkkkkkkkkkk Como eu amo essas crianças prodígios!!!!

Saudades mesmo viu!!! rsrsrsrs

bjks e uma semana abençoada!!!

Neli Rodrigues postou o comentário de número:

Já passei por algumas "saias justas" com essa das crianças interpretarem tudo ao pé da letra.
E se a gente faz algum comentário "menos honroso" sobre alguém? É um perigo eles saírem e contarem pra tal pessoa,rsrs.
Bjs

Lola postou o comentário de número:

Vivendo e aprendendo...com essas crianças e as ensinando também. Que bom que vc não perdeu a oportunidade de ensinar pro teu filhote a importância de preservar os livros. Mas ele também não perdeu a oportunidade de sambar na tua cara com essa resposta. kkkkkkkkkk

Bjs

Luma Rosa postou o comentário de número:

Ah, Cissa!! Achei uma graça o seu filho questionar o comportamento da "menina" e cuidar de você: "esse é um livro que nenhuma mãe devia ler".
Boa semana!! Beijus,

Marion postou o comentário de número:

Compro sempre, amei a história do menino. Esperto e correto ele...!

Pé no sul postou o comentário de número:

Ola Cissa.
De vez em quando eu passo pela net lendo alguns blogs favoritos, e gosto mto de ler seus relatos.
Adoro os "causos" do filho com dna alienígena rsrs e o time do mestre azul e branco é o melhor viu?! rsrs

vou adiciona-la aos meus blog's favoritos e te visitar com mais frenquencia.


Um grande abraço
Nanda.

Mania D' Marie postou o comentário de número:

Que coisa mais fofa flor
Cheiro!!

http://www.maniadmarie.com/

Edlena Franklin postou o comentário de número:

Que menininho mais consciente! E que bom que as encomendas estão bombando, parabéns pelo sucesso!
Beijão

Sandra postou o comentário de número:

Que história mais linda, Cintia. O Felipe é mesmo muito especial.

Sabe, Cintia, eu tenho a maior vergonha de dizer, especialmente pra vc q é uma leitora maníaca mas eu estou lendo exatamente este livro, A Menina que Roubava Livros, há 6 meses :( #prontofalei Eu só consigo ler depois que o Lucas dorme e quando isso acontece eu já estou exausta também. Eu havia começado a ler, na época não estava a fim de ler um livro narrado pela morte e em janeiro comecei de novo. Tenho mais uns 10 livros na fila esperando. Mas acho que eu estou conseguindo administrar melhor as atividades e com o tempo eu vou conseguir ler bem mais. Do mesmo autor eu gostei muito de Eu Sou o Mensageiro.

Beijo!!

(gostei do widget com as postagens recentes)

Luciana. postou o comentário de número:

Amo vir aqui e ler tuas histórias, ás vezes não damos muita importância em explicar as coisas, mas as crianças são tão espertas. Tenho esse livro e é muito bom!
Bjos, Lú.

Christine postou o comentário de número:

Esse Felipe, é o moleque mais esperto que vi nos ultimos tempos... gente, amo essas lógicas infantis, nos quebram as pernas... nos mostram as coisas por um lado tão simples que nunca consegueriamos antenar...hahahaha

Mas no final, vc leu o livro? Gostou?
Beijo

Você co
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...