Loucura? Não, coisa da CULTURA!

domingo, 18 de abril de 2010

Como trabalho com cultura tenho o pretexto ideal para abusar no nível de loucura. Tudo se torna justificável, ou pelo menos, compreensível...

Na família todos já se acostumaram:

O Mestre Branco e azul diz que quando casou comigo eu já era assim, então não tem do que reclamar.

O Filho com DNA Alienígena acha o máximo, também o coitadinho embarca em todas as minhas doideiras. Ano passado, depois de assistir os seis dias de apresentação do "Menino que Carregava Água na Peneira", dos bastidores, já sabia as falas todas...

Meu Irmão Vermelho me acha fiasquenta...

Minha Mãe, depois de tanto tempo, já nem estranha mais...

E assim eu vou indo... Até quem me ouviu ao telefone, na última semana, tentando conseguir a doação de cinco hábitos de freiras, não estranha mais: "Deve ser coisa da Cultura!".

Essa semana precisei de ferramentas para montar uns armários e mesas e ninguém tinha. Pensei de imediato em comprar algumas para a Cultura e deixar guardado para quando precisar. Acontece que ferramentas são tão comuns e elas nunca ficariam a minha disposição porque sempre tem alguém atrás de uma chave de fenda.

Então pensei, se vou ter ferramentas preciso garantir que todos saibam que pertencem a cultura, tipo uma mensagem subliminar, entende?

Qual foi minha solução? Minha não, da Oprah:




Essas aqui eu achei pela net:



Preciso fazer isso urgente! Adoro a cara de surpresa dos outros sempre que apronto das minhas, um misto de será-que-ela-sabe-o-que-está-fazendo? e como-ela-conseguiu-pensar-nisso?
A D O R O! Esse é o meu combustível.


Cintia Branco


PS1: Alguém sabe onde eu consigo doações de hábitos usados?




1 comentários:

Casa da Rê etc e tal... postou o comentário de número:

Marido me deu de presente uma tesoura, um trena e um martelo branco de bolinha colorida, adorei! fiz até um post no blog sobre isso.....
bjs

Você co
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...