Essas mulheres maravilhosas e suas fantásticas invenções

terça-feira, 9 de março de 2010

É claro que a comemoração do dia Internacional da Mulher é um marco histórico e longe de ser motivo de comemoração é, na realidade, um lembrete de que, ainda hoje, milhares de mulheres são vítimas da intolerância.  

Tudo bem. Dito isso, vamos falar de coisas, não tão politicamente corretas, mas que na verdade, são bem mais divertidas. Porque esse é meu lema para 2010:

A vida é minha, eu faço o que eu quiser, ahaa!! Ok, calma, de volta a realidade! Passou, passou, passou!

Fora isso, creio que seja importante percebemos a capacidade feminina em observar e transformar. Por isso esse post. 

Quer ver? 

Muitas das facilidades do dia-a-dia foram inventadas por mulheres e se incorporou de tal forma em nossa vida que nem damos o devido valor.

Mas a mulherada observou e transformou...uhuuu!


Lava-louça: 



Inventada por Josephine Cochran em 1886. 

É claro que a idéia não pegou logo de cara. Imagina a roda de amigas:

- Você viu, inventaram uma geringonça que dizem que lava a louça?
- Bem capaz que vou usar uma coisa dessas. Meu marido nunca iria aceitar, onde já se viu máquina fazendo trabalho de mulher! Cruzes!
- É, e parece que foi uma mulher que inventou. É o fim do mundo!
- Deve ser coisa dessas raparigas que não tem nada para fazer. Coisa de gente preguiçosa!



Pára-brisas
Invenção de Mary Anderson

Olha que riqueza:
Durante uma viagem a Nova York, Mary Anderson viu que os motoristas tinham que abrir as janelas de seus carros quando chovia para limpá-las e para ver melhor. Ela inventou um dispositivo de braço que podia ser acionado de dentro por meio de uma alavanca para fazer esse serviço. Em 1903, concederam-lhe a primeira patente para um dispositivo capaz de tirar a chuva e a neve.


Liquid Paper


Viva a criatividade!

Na década de 50, Bette Nesmith Graham trabalhava como secretária em Dallas. Nunca quis ser inventora, apenas solucionar os problemas que tinha por causa de sua pouca experiência em datilografia. Acostumada a usar tintas e devido a sua formação de artista, tentou idealizar um produto para tapar os erros que cometia ao escrever à máquina. Após várias tentativas, elaborou uma substância branca que secava rapidamente, que poderia ser guardada em um frasco e passada no papel com um pincel. Perante a demanda de seus companheiros de trabalho, criou em 1967 sua própria companhia e ficou milionária.


Fraldas
 Imagina o estresse que essa mãe estava para inventar a fralda...
Uma mãe jovem chamada Marion Donovan, desesperada com a trabalheira das fraldas de tecido, inventou uma cobertura plástica para prevenir que os bebês se molhassem com tanta freqüência. Em 1946, experimentou com coberturas impermeáveis e um material usado para pára-quedas, até que aperfeiçoou sua idéia, que foi patenteada em 1951.




Sutiã
A primeira patente dada a uma mulher nos EUA.
 O primeiro sutiã moderno patenteado é de Mary Phelp Jacob em 1913, em Nova York. Ela tinha comprado um vestido de noite para uma festa, em uma época em que a única roupa interior era um espartilho rígido feito com ossos e madeira e, ao observar que esta peça sobressaía de seu vestido, fez com dois lenços de seda e uma fita o antecessor do sutiã.

Então, que se habilita a ser a próxima mulher a entrar para história do mundo das invenções?



Cíntia Branco

1 comentários:

Você co
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...